Òwe Ìbáre Olõ-tó – Parábola da Amizade Sincera

ÒWE ÌBÁRE OLÕ-TÓ 

PARÁBOLA DA AMIZADE SINCERA[1]

Os nagôs igbomina narram, em solo africano, que, Òrunmìlà, quando da sua estada na terra personificado na forma de um homem de renome, importante e abastado, certa ocasião, resolveu colocar em teste a amizade dos seus companheiros, em especial daqueles que compartilhavam das suas ideias e frequentavam sua morada. Assim sendo, convidou a todos para um banquete que seria realizado em sua casa. Todos compareceram. 

Quando juntos estavam todos sentados à mesa comendo e bebendo, Òrunmìlà perguntou-os: ‘Dos que aqui estão sentados ao meu redor, quantos e quais são meus verdadeiros amigos?’ De imediato, todos foram unânimes em responder: ‘Dessa forma, ilustre senhor, vós nos ofende’.   Òrunmìlà com leve sorriso nos lábios disse: ‘Tenho planos para todos que aqui estão, entretanto não desejo absolver ou condenar qualquer um de vós. Portanto irei consultar o oráculo para saber quais as providências serão necessárias para que seja revelado o nome de quem será meu amigo íntimo (òré-nínúnínú).  Amanhã vocês deverão retornar à minha casa, um de cada vez, para saber qual foi a determinação oracular’. 

Os convidados de Òrunmìlà, longe de imaginarem que a consulta oracular seria uma encenação, retiraram-se comprometendo-se a voltarem no dia seguinte. Tão logo os favorecidos se retiraram, Òrunmìlà disse para sua esposa: ‘Amanhã, quando um após o outro retornar, você anunciará a minha morte. Quando os mesmos pedirem para ver o corpo, diga que já fui enterrado. Em seguida, ouça o que eles dirão’.  Dessa forma, a esposa de Òrunmìlà procedeu. 

No dia seguinte, cada um que chegava, um mais dissimulado do que o outro expressava seus sentimentos, tentando consolar a viúva. Quando todos os amigos de Òrunmìlà estavam reunidos, um deles pronunciou-se: ‘Senhora, por acaso lembra-te daqueles bùbá’s (camisas), sòkoto’s (calças) e agbáda’s (vestimenta eclesiástica) que mandamos confeccionar alguns meses atrás?’ Continuando o diálogo disse: ‘Bem, teu esposo pediu-me para providenciar a confecção, entretanto, não me ressarciu após ter mandado faze-las’.  A esposa de Òrunmìlà indagou: ‘Quanto pagastes para confeccionar tais roupas?’ O homem respondeu: ‘Quarenta e seis kawrí’s’. Após o homem terminar sua fala, a viúva pediu licença e foi até o esconderijo de Òrunmìlà perguntar-lhe se ele ouvira as palavras do seu amigo. Òrunmìlà respondeu: ‘Sim. Pegue os kawrí’s e o pague’. 

Tão logo a viúva ressarciu o amigo de Òrunmìlà, os demais que se encontrava em sua casa começaram alegar que Òrunmìlà os devia dinheiro.  A viúva sem questionar valores, pagou um a um dos companheiros do seu falecido esposo. Quando todos haviam se retirado, a esposa de Òrunmìlà ao atender quem a sua porta batia, defrontou-se com Èsù em prantos. De imediato perguntou-lhe: ‘Quantos kawrí’s meu falecido esposo ficou lhe devendo?’ Èsù respondeu-lhe: ‘Dessa forma a senhora me ofende. Òrunmìlà sempre foi meu benfeitor. Tudo que sou e possuo devo a ele. Vim lhe prestar solidariedade e colocar-me ao seu dispor no que a senhora necessitar’. 

Òrunmìlà após ouvir as palavras de Èsù, saiu do seu esconderijo para a perplexidade do mesmo, e antes que se refizesse do susto, revelou que tudo não se passava de uma dissimulação para saber ao certo quem era seu amigo sincero.  Desde essa época, Èsù e Òrunmìlà tem sido grandes amigos. 

Bibliográfica: PENNA, Antonio dos Santos – “Mérìndilogun Kawrí” – “Os Dezesseis Búzios” – Paginas 122 e 123 – Produção Independente – Ano 2009 (Edição Revista e Ampliada) – ISBN 978-85-902226-4-4. 

 

 


[1]  Bascon. “Ifá Divination”.  Indiana University Press. 1969. P. 102. Mito Semelhante.

Anúncios

Um pensamento sobre “Òwe Ìbáre Olõ-tó – Parábola da Amizade Sincera

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s